Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)

Kit Sagrado Xingu: "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum + 1 foto 30x30 Sagrado Xingu (A escolher)

Fornecedor
LiloClareto
Preço normal
R$ 450,00
Preço promocional
R$ 450,00
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 

KIT CONTÉM:
1 unidade do livro "Brasil: Construtor de Ruínas" de Eliane Brum e
1 fotografia Lilo Clareto certificada 30x30

Fotos disponíveis para sua escolha: 

"Espelho (2017, Pará)" ou "Sem título (2018, Pará)".

 

SOBRE O LIVRO:

O livro da premiada jornalista Eliane Brum, que tem a foto de Lilo Clareto na capa, é praticamente um roteiro para a compreensão das duas primeiras décadas deste século, como o crescimento das igrejas neopentecostais, o racismo estrutural, a violência que mata os mais pobres, os novos feminismos, a desmemória e o autoritarismo que nos espreita há mais tempo do que admitimos e interpreta o brasil a partir da violação da floresta por diversos governos brasileiros com o passar dos anos.

SOBRE A FOTO:

A hidrelétrica de Belo Monte barrou o rio Xingu. Agora as águas do rio Xingu não correm mais como corriam, levando vida à vegetação, peixes aos ribeirinhos que dele sobreviviam. As águas do Xingu, agora barradas, foram alagando os entornos, encobrindo ilhas e matas abundantes nas margens do rio. ÁGUA É VIDA,  eis o paradoxo do lago de Belo Monte. Mesmo majestosas samaúmas e castanheiras vão definhando, afogadas, se decompondo lentamente, roubando o oxigênio da água, matando os peixes e outros seres do rio. A lama toma conta das margens, os restos mortais das árvores vão formando os chamados paliteiros, dando à paisagem um aspecto tétrico, lúgubre como cenários de clássicos do terror. Os peixes escassearam e as águas do lago, a céu aberto, sem a proteção da mata, se encrespam, formando banzeiros, tornando a navegação mais difícil e perigosa para os que se lançam no seu leito, na inevitável necessidade de locomoção.

Esse é o cenário capturado por Lilo Clareto nas duas fotos da coleção do Kit Sagrado Xingu.